terça-feira, 3 de janeiro de 2012

e eu fiquei perdida

nunca fui uma ganda maluca no que diz respeito a saídas e noitadas. dessas com os amigos, e assim (tadita de mim!). nem nos tempos áureos da juventude... mas devo dizer, a bem da verdade, que não é coisa que alguma vez me tivesse preocupado em demasia. tenho muito gosto em desfrutar da presença dos meus amigos e de partilhar na sua companhia um ou outro evento que me seduza, (principalmente se o assunto musica estiver envolvido), mas não vou além disso. a minha mãe costuma dizer que sou caseirinha.
parece-me que, da mesma forma que não sou de exageros muito fora do meu espaço, também não sou de trazer exageros para dentro dele. que me sabe lindamente uma longa conversa de sofá pela noite fora, com uma amiga do peito, na companhia de um chá e umas bolachas, é um facto inegável e incontestável. mas no meu espaço, poucas pessoas entram que não sejam amigos do peito, ou que não estejam 'cá dentro'  por alguma razão. por ser assim, convidei um dia para fazer parte dele, alguém que estava, sem dúvida, cá dentro. aliás, como é normal entre amigos. fiz questão que sentisse que estava em casa, claro. e quis muito que voltasse.
mais tarde fez-me sentir em casa, também. e eu quase que senti.
levou algum tempo, mas comecei a sentir-me um pouco em casa, numa casa que não era a minha.
até que um dia.
um dia, embora de outra forma, como que me fez esta pergunta (um outro amigo explica-a tão bem): "pensas que estás em tua casa?"

e eu fiquei perdida.

e eu deixei de saber onde estava.

6 comentários:

bagaco amarelo disse...

memyselfandi, a lei das probabilidades explica isso... beijinho. :)

filipe disse...

Ficamos desarmados. Um pouco sem chão, não é?...
:)

FLR disse...

Se calhar, quem faz perguntas dessas está ainda mais perdido, memyselfandi...

Bj.

memyselfandi disse...

Bagaço Amarelo, é provável...(ou então não) =D
Beijinho, amigo!

memyselfandi disse...

Filipe, é por aí, sim... =)

memyselfandi disse...

FLR, se calhar, não sei. Mas acho que entendo o que queres dizer.
Jt.