segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Tough days

A semana não foi fácil. Por várias razões e uma delas foi o facto do meu filho também ter tido um dia menos bom pelo meio. Um dia menos bom na vida do meu filho, é um dia mau para mim. E é-o porque perante certos caprichos da vida as mães sentem-se tão impotentes! É o quase nada poderem fazer para que se sintam melhor e é uma sensação bastante ingrata. Há então que recorrer ao que está ao nosso alcance, mesmo que seja apenas envolvê-los numa teia de amor um dia inteiro e ajudá-los, especialmente nesse dia, a crescer com a certeza que essa teia nunca os abandonará. Perante um episódio semelhante ao desta semana, há algum tempo atrás, não foi esta a opção que fiz. Lamento-o até hoje. É que, entre nós, os pais, parece haver uma tendência generalizada para minimizarmos o que se passa com os nossos filhos... "é provável que a coisa se resolva sem mais"... É tão mais fácil cairmos nesse lugar comum.

4 comentários:

maria disse...

Pois também aqui me identifico! Esta semana a vida do meu filho e a minha não foi facilitada...Que a teia do Amor nos proteja a todos. :)

memyselfandi disse...

maria, vai proteger-nos com certeza. Força! =)

NUXA disse...

É indiscutível que todos confundimos as nossas prioridades, eventualmente. O que não quer dizer que justifique o não estarmos lá para quem precisa, quando mais precisa...

memyselfandi disse...

NUXA, concordo. Não sei se haverá algo que justifique isso...